João Paulo vê censura em suspensão de edital da Agência Nacional de Cinema

O deputado estadual João Paulo criticou a suspensão de edital da Agência Nacional do Cinema (Ancine) que incluía produções com temática de diversidade de gênero, sexualidade, raça e religião.

O certame havia aprovado películas com a temática LGBT que seriam exibidas na TV Pública, no entanto o presidente Jair Bolsonaro afirmou em pronunciamento na última quinta (15) que as obras cinematográficas seriam vetadas.

“O presidente é preconceituoso por princípio e fundamentalista por natureza. Ele pratica censura ao impor padrões de moralidade da extrema direita sobre a arte. Em países democráticos, o cinema tem investimento do Estado. Mas de nenhum artista desses países é exigido atestado ideológico conforme os critérios de quem está no poder”, disse o parlamentar.

Deixe uma resposta