Projeto de Gonzaga Patriota prevê homicídio doloso na condução de veículo automotor

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) apresentou projeto para alterar a Lei 9.503/97 e tornar doloso o homicídio praticado na direção de veículo automotor.

Como o homicídio de trânsito é culposo, o Código Penal pode ser interpretado favoravelmente ao motorista porque permite a conversão da pena de qualquer tamanho no caso de crime culposo. O Código Penal impõe pena de reclusão de 5 a 8 anos para o homicídio culposo ao volante praticado por motorista embriagado ou sob efeito de drogas e pena de reclusão de 2 a 5 anos no caso de lesão corporal grave ou gravíssima. As penas alternativas podem envolver, por exemplo, o cumprimento de serviços comunitários.

O socialista explica que o Código de Transito Brasileiro (CTB) sofreu várias alterações nas suas duas décadas de vigência, quase todas destinadas a diminuir os terríveis e impressionantes números das vítimas de acidentes de trânsito com envolvimento de veículos automotores.

Ainda de acordo com Gonzaga Patriota, são cerca de 40 mil pessoas mortas por ano no Brasil e mais de 200 mil sequeladas por acidentes com automóveis. “Nenhum país sofre igual. Isso custa caro, mais de R$ 50 bilhões a cada ano. E as vidas perdidas não têm preço”, disse.

Deixe uma resposta