TCE imputa débito a ex-prefeito de Arcoverde no valor de R$ 468 mil

Auditoria especial realizada na Prefeitura de Arcoverde pelo Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE) identificou irregularidades na gestão do ex-prefeito Zeca Cavalcanti relativas ao exercício financeiro de 2009.

Conforme voto do relator Ricardo Rios, uma das irregularidades foi a contratação sem o devido processo licitatório do escritório de advocacia “Bernardo Vidal e Associados” para a recuperação de créditos previdenciários. 

O relator votou pela irregularidade da contratação e pela imputação de um débito ao ex-prefeito no valor de R$ 468.484,89, solidariamente com o escritório de advocacia e o ex-secretário municipal de Finanças, Geovane Freitas Leite.

A quantia deve ser recolhida aos cofres municipais em no máximo 15 dias após o transito em julgado da decisão.

Deixe uma resposta