Alepe aprova benefício para órfãos da pandemia e Chapéu de Palha Emergencial

Apoio financeiro para trabalhadores da cana, pescadores artesanais e também crianças e adolescentes que ficaram totalmente órfãs devido à pandemia de Covid foi aprovado em segundo turno, nesta quinta, pelo Plenário da Assembleia Legislativa. As matérias foram enviadas pelo Governo do Estado, e tramitam em regime de urgência.

O projeto que institui o Programa Chapéu de Palha Eventual Emergencial 2021 vai contemplar os trabalhadores rurais e pescadores que não se cadastraram no ano passado por causa da suspensão do atendimento presencial ocasionada pela pandemia. O auxílio será no valor de até 271 reais, a ser pago em quatro parcelas mensais.

Segundo o presidente da Comissão de Agricultura da Alepe, deputado Doriel Barros (PT), o benefício vai fazer grande diferença na vida de mais de quatro mil trabalhadores assalariados rurais do estado. O Colegiado se reuniu de forma extraordinária na manhã dessa quinta para dar parecer sobre a matéria.

Durante a Reunião Plenária, os deputados também deram aval à concessão do Benefício Continuado Pernambuco Protege, destinado aos órfãos da pandemia. A ajuda financeira do Governo, no valor de meio salário mínimo, será paga até o alcance da maioridade civil ou 24 anos de idade, caso o beneficiário esteja comprovadamente matriculado numa instituição de ensino superior.

Vão ser contemplados menores com renda familiar de até três salários mínimos, que perderam ambos os pais, biológicos ou adotivos, sendo pelo menos um deles vitimado pela Covid-19. Para ganhar o benefício, é preciso residir em Pernambuco há pelo menos um ano e não ser beneficiário de outra pensão por morte.

De acordo com o líder do Governo na Alepe, Isaltino Nascimento (PSB), a sanção desses auxílios pelo governador deve ocorrer já nesta sexta (10).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *