Category «Belém de São Francisco»

Moradores de Belém do São Francisco vão receber lâmpadas de LED de forma gratuita

Os moradores de Belém do São Francisco, no Sertão pernambucano, terão a oportunidade de trocar as lâmpadas de suas residências por lâmpadas de LED, de forma gratuita. A ação, que ocorre entre a terça (5) e a quinta (7), será realizada por equipes da Neoenergia, que estarão passando de porta em porta pelas ruas do município com a finalidade de promover as trocas. A ação faz parte do Projeto Energia com Cidadania, do Programa de Eficiência Energética da distribuidora, regulado pela Aneel.

Os clientes da concessionária que desejarem participar da ação devem ficar atentos aos critérios para a troca das lâmpadas. Por ser uma troca, o cliente deve entregar as lâmpadas ineficientes (alógena, fluorescentes ou incandescente), que possuam potência superior a 14w, para receber a mesma quantidade em LED. Cada unidade consumidora pode trocar até cinco lâmpadas.

“A substituição é muito importante porque as pessoas vão poder ter um equipamento mais econômico e duradouro, economizando energia sem perder o conforto de uma boa iluminação. Além disso, a Neoenergia promoverá o descarte adequado de todos os equipamentos que receber, contribuindo com a preservação do meio ambiente”, afirmou o supervisor de Eficiência Energética da Neoenergia Pernambuco, Artur Costa.

O Energia com Cidadania tem o objetivo de ensinar como as pessoas podem consumir energia elétrica de forma mais eficiente e segura, sem perder o conforto, adquirindo apenas novos hábitos no dia a dia e substituindo equipamentos antigos por novos, mais eficientes. O resultado é uma diminuição da conta de energia elétrica. Além da economia, o projeto também promove a descarbonização do meio ambiente.

Caso, nos últimos seis anos, o cliente já tenha recebido um total de oito lâmpadas entregues pela Neoenergia Pernambuco, ele não poderá ser beneficiado novamente.

As ações cumprem um protocolo de saúde e segurança para prevenção à covid-19, tanto para colaboradores e prestadores de serviço quanto para os clientes. A equipe utiliza máscaras durante todo o período de trabalho, com a substituição a cada duas horas ou sempre que estiverem úmidas.

Belém de São Francisco deve se preocupar com medidas de contenção da Covid-19 e da Influenza

A Promotorias de Justiça de Belém de São Francisco expediu recomendação à Prefeitura no sentido de que é preciso que o poder executivo intensifique esforços para conter avanço dos casos de Covid-19 e Influenza, que têm se multiplicado em Pernambuco. 

Na publicação, disponível na edição do Diário Oficial, está explícita a necessidade de que sejam adotadas medidas para ampliar a rede de assistência local, nos critérios definidos pela Gerência de Saúde (GERES) respectiva, promover reforço na vacinação e fiscalizar a adoção de medidas sanitárias pela população. 

Assim, é preciso que o prefeito e o secretário de Saúde retomem a execução do Plano de Contingência Municipal, com providências voltadas à atenção integral das pessoas diagnosticadas com a Covid-19 e Influenza, que necessitem de acolhimento em unidades de saúde de baixa, média e alta complexidade, de âmbito local ou regional, reativando o funcionamento dos leitos de retaguarda, enfermarias, abrigos temporários, espaços de proteção social, hospitais de campanha, leitos de assistência crítica. 

É preciso ainda que sejam mantidas em pleno funcionamento a atenção primária, as unidades de pronto atendimento, policlínicas e hospitais, procedendo, quando necessário, com o internamento dos casos de síndrome gripal, priorizando pacientes com maior condição de vulnerabilidade, bem como realizando o primeiro atendimento da Síndrome Respiratória Aguda Grave, com contato subsequente com a central de leitos do Estado.  

As equipes de vacinação têm que ser reforçadas e mobilizadas no período das campanhas de vacinação de âmbito estadual e nacional, com a ampliação dos horários de atendimento à população. O município deve também analisar a possibilidade de instituir a obrigatoriedade da comprovação de vacinação contra a Covid-19 para o exercício de determinadas atividades, observadas as orientações médicas.

Deve ser promovida a ampla divulgação por todos os meios disponíveis da importância da vacinação contra a Covid-19 e doenças imunopreviníveis de âmbito estadual/nacional, realizando a busca ativa de indivíduos ainda não completamente imunizados, notadamente os mais vulneráveis.  

E ainda que sejam intensificadas as fiscalizações quanto à adoção das medidas não farmacológicas, a exemplo do uso de máscaras, distanciamento social, cumprimento de protocolos setoriais, dentre outras medidas que visem a contenção da disseminação das doenças infectocontagiosas.