Governo de Pernambuco inicia intervenções para a triplicação da BR-232, no acesso à RMR

O Governo de Pernambuco dá início, nessa quinta (10), às obras para a triplicação da BR-232, no trecho de 6,8 quilômetros no acesso à Região Metropolitana do Recife, após a assinatura da ordem de serviço pelo governador Paulo Câmara, no último dia 25. A iniciativa, que é considerada uma das principais ações do Programa Caminhos de Caminhos e do Plano Retomada, tem investimento de quase R$ 100 milhões. Coordenada pela Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos e executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), a intervenção tem prazo de conclusão de até 12 meses.

Para minimizar os impactos durante as obras, a ação será dividida em etapas, sendo realizada de forma gradual, buscando garantir a trafegabilidade mesmo com as intervenções em andamento. Inicialmente, a pista principal da via será interditada, sentido Recife/Caruaru, em um sub trecho de 500 metros, nas imediações do Jardim Botânico; e também no sentido oposto, após o Atacado dos Presentes, na altura do acesso ao Bairro do Totó. Enquanto isso, o tráfego será deslocado para as vias marginais da BR-232.

Os serviços começarão a partir da implantação dos desvios e de toda a sinalização necessária para assegurar a fluidez e a segurança no local. A princípio, será executada a demolição das barreiras de concreto tipo New Jersey, bem como das placas de concreto. É importante destacar que todo o trabalho conta com o apoio dos órgãos de trânsito.

A triplicação da rodovia contempla o trecho de 6,8 quilômetros de extensão, que vai da entrada da BR-101 (km 4,70) até a entrada da BR-408 (km 11,50), e que recebe, diariamente, 67 mil veículos. O objetivo é de melhorar a fluidez da via, assegurando a integração dos modais de transporte, fortalecendo a mobilidade urbana e a acessibilidade dos usuários. O alargamento garantirá o acréscimo de 33% na sessão viária, o que, atrelado aos aspectos urbanísticos do projeto, significa uma redução de tempo de uma hora para 25 minutos nos horários de pico – queda de 58% na duração do trajeto.

A secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista, destaca que a iniciativa prevê muito mais que a implantação de uma terceira faixa de rolamento. “Haverá requalificação do pavimento em placa de concreto na pista principal e asfalto nas marginais; três passarelas; novo sistema de drenagem; implantação de retornos; realocação e o redimensionamento das paradas de ônibus existentes; implantação de uma ciclovia e calçadas em concreto; paisagismo; iluminação em LED e sinalização viária horizontal e vertical. É uma obra de humanização condizente com a demanda gerada pela ocupação urbana dessa rodovia federal”, destaca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Rolar para o topo