17°C 29°C
Itapetim, PE
Publicidade

Raquel classifica mortes em Camaragibe como "crimes bárbaros"

Governadora informou que o GOE investigará as oito mortes.

16/09/2023 às 07h04
Por: Euflávio Nunes Fonte: Portal Folha de Pernambuco
Compartilhe:
Raquel classifica mortes em Camaragibe como

Durante pronunciamento realizado nesta sexta (15), a governadora Raquel Lyra afirmou que o caso que envolve oito mortes no estado será investigado rigorosamente pela Polícia Civil.

De acordo com a governadora, as circunstâncias de cada assassinato estão sendo examinadas pela corporação

Continua após a publicidade

“A polícia já investiga as circunstâncias em que cada uma dessas mortes se deu. O Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil foi destacado para poder conduzir essas operações. Nós, do Governo de Pernambuco, estamos atentos e tomando todas as providências necessárias para garantir a paz em nosso estado”, afirmou Raquel. 

A governadora, que classificou os crimes como bárbaros, aproveitou o momento para prestar solidariedade aos familiares dos policiais militares mortos na noite de quinta (14). 

“Na noite de ontem, dois policiais militares foram mortos em serviço. Eles atendiam uma ocorrência de disparos de arma de fogo em Tabatinga, na cidade de Camaragibe, e foram mortos por um único atirador. Quero aqui me solidarizar com familiares e amigos dos policiais”, completou.

Suspeito não possuía antecedentes; arma estava registrada
Em entrevista coletiva, o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Alessandro Carvalho, afirmou que o suspeito de assassinar os policiais, Alex Silva, conhecido por Alex Samurai, não possuía antecedentes criminais. A arma utilizada para praticar o crime estava registrada. 

“Estamos investigando. Não consta nenhuma entrada por prática de crime, ele nunca foi preso. Ele era atirador e a arma apreendida com ele era registrada”, afirmou. 

A série de assassinatos teve início com a morte de dois policiais, executados durante o atendimento de uma ocorrência. 

“A polícia foi acionada para investigar uma reunião de pessoas em uma laje, algumas delas com armas de fogo. Ao chegar no local, os policiais foram recebidos a tiros e baleados na cabeça, morrendo no local”, explicou o secretário de Defesa Social do estado.

Além dos policiais, outras duas pessoas também foram baleadas durante a ação. Entre elas uma mulher grávida de sete meses que está em estado grave no Hospital da Restauração (HR). A outra pessoa atingida foi um adolescente de 14 anos, que permanece estável.

Em seguida, três irmãos de Alex foram assassinados por homens encapuzados. O crime foi registrado por uma das irmãs do suspeito, que estava realizando uma live em rede social no momento em que foi executada. 

Durante a manhã, a mãe do suspeito também foi assassinada. O corpo dela foi encontrado em um matagal no município de Paudalho, ao lado do corpo de outra mulher. 

“Ela ainda será identificada mas, de acordo com populares, seria a esposa do suspeito”, detalhou Alessandro. 

Ainda durante o início do dia, Alex foi localizado por policiais militares. Durante a ação para prisão do suspeito, três PMs foram baleados. Já o suspeito foi baleado e morreu no local. 

“As investigações levaram até a localização do suspeito que reagiu a tiros e baleou três policiais militares. Um dos tiros atingiu o oficial no colete, outro foi baleado no braço e o terceiro foi atingido no pescoço. Ele não corre risco de vida”, completou o secretário.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias