16°C 29°C
Itapetim, PE
Publicidade

Policiais Civis iniciam paralisação de 24 horas

Categoria não aceitou proposta de recomposição salarial apresentada pelo governo de Pernambuco.

03/07/2024 às 17h35
Por: Euflávio Nunes Fonte: TV Jornal
Compartilhe:
Policiais Civis iniciam paralisação de 24 horas

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) anunciou que a categoria iniciou nesta quarta (3) uma paralisação de 24 horas nas atividades. A decisão foi tomada em assembleia realizada pelos sindicalistas na noite da terça (2).

A paralisação teve início às 7h de hoje e vai durar até as 7h de quinta (4). Durante esse período, os policiais atuarão somente em flagrantes, em casos de violência doméstica e na liberação de corpos do Instituto de Medicina Legal (IML).

Continua após a publicidade

De acordo com o sindicato, a paralisação se dá após a categoria não aceitar a proposta de recomposição salarial apresentada pelo governo de Pernambuco. Na assembleia de ontem, cerca de 1,8 mil sindicalistas aprovaram a suspensão temporária das atividades.

A proposta do governo prevê "recomposição salarial para o quadriênio 2023/2026, de forma que nenhum servidor receberá ganhos inferiores à inflação no período, perfazendo em média, reajustes na ordem de 20%", afirma a Secretaria Estadual de Administração (SAD).

A pasta diz que a proposta contempla todos os níveis de carreira dos servidores envolvidos, com reajustes lineares e adequação dos intervalos da Grade Salarial do Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS).

O presidente do sindicato, Áureo Cisneiros, afirma que a proposta não atende às reivindicações da categoria. Ele diz que o plano não contempla melhora na estrutura das delegacias - constante alvo de críticas por parte dos policiais - e dos complexos da Polícia Civil.

"Estamos sem estrutura, sem efetivo e com o pior salário do Brasil. Se não existe nenhum impedimento orçamentário, nenhum impedimento fiscal e ainda a segurança pública conta com investimentos bilionários, por que não contemplar os policiais civis?", questiona o sindicato, em nota.

"É inadmissível que uma das melhores policias civis do país receba o pior salário e não tenha condições de trabalho. Cadê o bilhão de Reais de investimentos alardeado aos quatros ventos? As delegacias estão mofadas, policiais pagam para trabalhar e fazem cotinhas para comprar água", acrescenta a nota.

Antes da paralisação desta quarta, os policiais já haviam prometido suspender as atividades no início do mês de junho, mas, na época, recuaram após o governo prometer uma nova proposta.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lenium - Criar site de notícias