Orçamento estadual de 2022 é apresentado à Alepe com previsão de R$ 5 bi em investimentos

Com a promessa de um novo ciclo de desenvolvimento em Pernambuco, o secretário de Planejamento do Estado, Alexandre Rebêlo, apresentou os projetos da Lei Orçamentária de 2022 e da revisão do Plano Plurianual para o período de 2020 a 2023 na Comissão de Finanças da Alepe, nesta quarta. O prognóstico otimista se baseia na elevação das receitas e na disponibilidade de recursos para investimento.

Segundo os dados apresentados pelo gestor, a estimativa de receita do estado em 2022 é de 44 bilhões de reais, mais de 8% acima do estimado para 2021. Em relação às despesas, o secretário estimou que 51% serão com pessoal,  25% com outras despesas correntes, 4% com o serviço da dívida e 6% com investimentos.

Os dois últimos números merecem destaque. Alexandre Rebêlo explicou que, em 2022, os gastos com o pagamento de juros da dívida devem aumentar em mais de 14% comparados a 2021 em razão tanto da desvalorização do real frente ao dólar quanto da elevação da taxa selic. Já o montante orçado para investimentos deve superar em mais de 60% os valores de 2021, chegando a 5 bilhões de reais quando somados a operações de créditos previstas pelo Governo.

O secretário de Planejamento valorizou a disposição do governador Paulo Câmara em assumir o custo político do ajuste fiscal nos últimos anos, apesar da crescente necessidade de realizar investimentos, em especial na manutenção e ampliação de rodovias. O gestor afirmou ainda que, agora, o Estado voltou a ser superavitário e vai voltar a investir em infraestrutura, sem ter deixado de cumprir as obrigações nas áreas de educação, saúde e segurança.

Alexandre Rebêlo explicou que, para chegar ao patamar de 5 bilhões em investimentos no próximo ano, conta com a aprovação, pela Alepe, da elevação do valor autorizado para novas operações de crédito, de 1 bilhão de reais para 2 bilhões e meio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.