Pernambuco recebe primeiro lote de Coronavac para aplicação em crianças de 6 a 11 anos

Pernambuco recebeu a primeira remessa de vacinas Coronavac destinadas à aplicação em crianças de 6 a 11 anos – tanto as primeiras doses como as segundas doses. As 108.240 doses chegaram ao Estado em dois voos comerciais nesta quarta (26). Do Aeroporto Internacional do Recife, os lotes seguiram para a sede do Programa Estadual de Imunização (PEI-PE), na Zona Norte da capital pernambucana, para checagem e divisão por município. Além da remessa de Coronavac, chegou no Estado, na madrugada de hoje, uma nova remessa de vacinas pediátricas da Pfizer, com 87 mil doses do imunizante. Com essas novas 195.240 doses, Pernambuco contemplará 15,4% do público infantil entre 5 e 11 anos.

Como pactuado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB) na última segunda-feira (24/01), os municípios já podiam iniciar a vacinação das crianças com seus estoques remanescentes de Coronavac. “Agora, com este primeiro envio do governo federal para os menores, a expectativa é acelerar o processo de imunização do público infantil em Pernambuco, principalmente porque o intervalo da segunda dose da Coronavac se faz com 28 dias. Conseguiremos uma imunização mais precoce das nossas crianças”, pontua o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Também ficou definido em CIB que os municípios pernambucanos podem ampliar a vacinação com a Pfizer pediátrica para todos os grupos etários permitidos para o imunizante, ou seja, as crianças de 5 a 11 anos. Como as duas vacinas pediátricas aprovadas até o momento no Brasil tem características diferentes de aplicação e manuseio, os gestores devem ficar atentos às estratégias de vacinação.

“É muito importante que os municípios orientem suas equipes quanto aos protocolos de uso das vacinas da Pfizer pediátrica e a Coronavac, evitando erros vacinais nesse público. Podem receber a vacina Coronavac as crianças de 6 a 11 anos, exceto as imunossuprimidas, que devem receber exclusivamente a vacina Pfizer. As crianças de 5 anos, por causa da idade, também só podem receber o imunizante da Pfizer”, ressalta a superintendente de Imunizações de Pernambuco, Ana Catarina de Melo.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) também reforça que a vacina contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos exige um intervalo de 15 dias (antes ou depois) entre as demais do calendário de imunização do público infantil. Os municípios devem ficar atentos à recomendação e alertar os pais e responsáveis.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.