Projeto Encanta Cordel chega a São José do Egito neste sábado

O projeto Encanta Cordel, patrocinado pelo Fundo Nacional de Cultura, através do Instituto Cultural Vale, chega a São José do Egito, conhecida como o berço imortal da poesia. Com atividades gratuitas, a ação começa no sábado (18) e segue até terça (21).

A programação do projeto prevê exposição de xilogravura, oficinas, debates, mesa de glosas, visita dos mestres detentores do saber às escolas e distribuição de cordéis a bibliotecas públicas.

Na cidade do Sertão do Pajeú pernambucano, o lançamento do projeto acontece no centro de Inclusão Digital Professor Bernardo Jucá, a partir das 15h do sábado (18). Na ocasião, será aberta a exposição ‘Universos do Cordel: Do Feminino a Cultura Popular’, que traz trinta obras do xilogravurista Marcelo Soares, artista reconhecido no dossiê de registro para avaliação e pertinência do cordel como patrimônio cultural brasileiro, elaborado pelo Centro Nacional do Folclore e Cultura Popular.

Em seguida, a partir das 15h, acontece a oficina de ‘Mídias Sociais e Cordel’, facilitada pela jornalista e fotógrafa Mabel Abreu. A oficina é voltada para estudantes do ensino médio e artistas.

No domingo (19), será oferecida, às 10h, a oficina de ‘Isoporgravura’, com Manoel Messias de Araújo Maia. Às 14h, acontece a oficina ‘Produção Cultural e Cordel’, ministrada pelos produtores culturais Antônio Sobreira e Kennya Queiroz. Às 18h, será promovido o debate ‘O Cordel como Patrimônio Cultural’, com a presença de intérprete de libras. Fecha a programação do domingo uma mesa de glosas, a partir das 19h.

Na segunda (20), a partir das 09h, acontece a oficina ‘O Cordel na Escola’, ministrada pela jornalista Amanda Falcão. Já a partir das 14h, acontece a conferência ‘O Mestre Vai à Escola: Relatos do Saber para a infância’, com Arlindo Lopes (Mestre Pirraia) na Escola Mundo Novo – Zona Rural de São José do Egito.

Na terça (21), a partir das 14h a mesma conferência leva o poeta e glosador Lucas Rafael à Escola Naná Patriota, no centro de São José do Egito. O projeto se encerra na cidade às 17h, com a doação de cordéis de poetas da região para bibliotecas de acesso público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.