Serra Talhada torna obrigatório uso de máscaras e proíbe estacionamento no Centro

A Prefeitura de Serra Talhada publicou dois novos decretos municipais com o objetivo de reforçar o isolamento social e as medidas de prevenção contra o coronavírus.

Um dos decretos diz respeito as atividades consideradas essenciais. Entre elas estão estabelecimentos que comercializam alimentos, assim como farmácias postos de gasolina, conveniências, casas de ração e defensivos e insumos agrícolas. Depósitos de gás e material de construção e de prevenção a incêndios podem atender com entrega a domicilio ou como ponto de coleta.

As atividades relacionadas aos serviços de saúde, abastecimento de água, saneamento, coleta de lixo, energia, telecomunicações e internet, segurança, manutenção predial e limpeza, funerário e financeiro também estão autorizados a funcionar. Também estão incluídos empresas de transporte e armazenamento de mercadorias, estabelecimentos industriais e logísticos, oficinas de manutenção e conserto de máquinas e equipamentos, clínicas e hospitais veterinários e serviços urgentes de advocacia.

Ainda torna obrigatório a partir de 16 de maio o uso de máscaras em vias públicas, no interior de órgãos públicos e estabelecimentos privados autorizados a funcionar de forma presencial e nos veículos públicos e particulares, bem como prorroga a suspensão do funcionamento dos estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços não essenciais para o dia 31 de maio.

O outro decreto institui regime transitório de proibição de estacionamento de veículos, abrangendo trechos de diversas ruas do Centro e do entorno das praças Sérgio Magalhães e Barão do Pajeú. A proibição de estacionamento entra em vigor a partir do próximo dia 18, sendo das 07h às 18h nas segundas-feiras e das 08h às 18h de terça-feira a sexta-feira. Aos sábados, a medida vale das 08h às 12h.

Como medida complementar, serão interditados os principais acessos ao Centro. Ficam excepcionados da proibição os veículos pertencentes a moradores que comprovem ser residentes nas vias públicas abrangidas pelo referido decreto. A restrição não se aplica, também aos veículos para carga e descarga de mercadorias e produtos dos estabelecimentos prestadores de serviços essenciais e de transporte de numerários enquanto estiverem realizando a operação.

Deixe uma resposta