Todas as regiões de Pernambuco apresentam queda nos homicídios e roubos

Pernambuco inicia o segundo semestre do ano com queda nos índices de Crimes Violentos Intencionais (CVLIs), consolidando sete meses consecutivos de retração. No acumulado de 2021, houve 1.940 vítimas desse tipo de crime, um recuo de 15,1% em relação a 2020, quando foram registrados 2.285 crimes contra a vida. Isso significa que 345 vidas foram preservadas. Em julho deste ano, foram registrados 261 homicídios, contra os 322 do ano passado, o que representa uma retração de 18,94%, ou seja, 61 vidas salvas.

“Pernambuco tem conseguido reduzir as mais diversas modalidades criminosas este ano, em uma sequência importante de meses. A atuação das forças de segurança e dos demais atores norteados pelo Pacto pela Vida tem sido intensa na prevenção e repressão da violência, embora, em algumas situações, não seja possível evitar que disputas, intolerâncias e discussões evoluam para crimes mais violentos. Para preservar o maior número de vidas, que é a meta do Pacto pela Vida, as forças de segurança precisam se desdobrar, trabalhar de forma incansável, dedicada e com técnica para antecipar possíveis crimes, prender em flagrante, investigar, elucidar e levar ao sistema de justiça criminal acusados de roubos e crimes patrimoniais, homicídios, feminicídios, violência doméstica e familiar contra a mulher, estupros e outros tipos de delitos. Só em julho de 2021, houve 59 prisões por flagrante delito e 129 homicidas foram presos por força de mandado de prisão, totalizando 188 criminosos presos. É um trabalho tanto quanto volumoso quanto difícil de ser realizado por quem está na ponta, mas recompensador pelo bem que traz à população”, diz o secretário de Defesa Social, Humberto Freire.

No mês de julho deste ano, comparado com o mesmo mês do ano passado, todas as regiões registraram recuo nos CVLIs, começando pela Região Metropolitana (28,97%), Zona da Mata (16,67%, ), Agreste (14,71%) e Sertão (10,26%). O Recife teve retração de 12,5% na mesma análise. Considerando os primeiros sete meses dos anos de 2020 e 2021, a Zona da Mata teve uma redução de 22,49%, seguida pelo Agreste, com retração de 21,71%; Região Metropolitana, com queda de 15,35%, e Sertão com diminuição de 7,25%. No somatório, a capital teve oscilação para cima de 1,22%. “Com a intensificação ações em curso no Recife, foi possível baixar os indicadores de crimes no mês passado e estamos trabalhando para manter essa tendência, a partir de operações de repressão qualificada e operações permanentes de policiamento ostensivo, e possibilitar aos moradores da cidade um 2021, em um cenário de retomada das atividades sociais e econômicas, mais seguro em relação a 2020”, explica o secretário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *