Vereador de Serra Talhada discorda de vacinação só para igrejas e fará repúdio a Paulo Câmara

O vereador governista Gin Oliveira disse que assinará uma nota de repúdio ao governador Paulo Câmara pelo fato da gestão estadual não mostrar, segundo o parlamentar, flexibilidade quanto à obrigação de comprovar que os frequentadores de centros religiosos estejam vacinados. A crítica de Gin ocorreu nesta segunda (4), durante o programa Falando Francamente, na TV FAROL no YouTube, e foi direcionada ao fato de que a mesma exigência não está sendo feita para casas de shows, por exemplo.

“Vamos entrar com uma nota de repúdio em Serra Talhada com governador Paulo Câmara, ele que não tem mostrado flexibilidade para os templos religiosos, evangélicos e católicos, ele está exigindo que os membros, a partir de 300 pessoas tem que levar apresentem a carteirinha de vacinação, eu vejo de uma forma positiva, só lamento porque isso está sendo apenas para as igrejas, se ele estivesse fazendo isso para shows, enfim, para outros eventos eu até entenderia”, disse Gin Oliveira.

Conforme divulgado pelo Governo do Estado, a partir de 300 frequentadores, existe a necessidade do controle seguro do esquema vacinal. 90% das vagas são para as pessoas que estão com a vacinação completa, ou seja, com a segunda dose da vacina ou com uma dose, no caso de vacina de dose única. Os outros 10% dos lugares são destinados ao público que tenha a confirmação da primeira dose e o exame RT-PCR feito 48 horas antes ou o antígeno realizado 24 horas antes da celebração.

“Eu votei a favor e sou a favor de que todas as pessoas se vacinem, meu questionamento é ‘por que só as igrejas?’, ele devia ter incluindo todas as casas de show, os bares, enfim, a determinação foi só para as igrejas, que incluísse todas as entidades que comporte mais de 300 pessoas e essa determinação não veio do governador, eu acho que tem um posicionamento contrário e a gente lamenta, eu sou a favor da vacina, os pastores das igrejas que eu frequento também são a favor da vacina, agora que realmente o governador trate as pessoas por iguais. Amanhã vou me reunir com os vereadores Vandinho e André Maio, vamos nos posicionar na tribuna  e durante a semana vamos decidir o caminho que vai ser tomado”, concluiu Gin Oliveira.

Farol de Notícias



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.